A definição mais simples de Esportes Populares é: todo esporte de natureza não competitiva. Mas se buscarmos seu histórico, a ideia dos Esportes Populares sempre foi usada para propor estímulo e promoção para o desenvolvimento territorial sustentável por meio da realização de eventos esportivos no meio rural.

Nasceu na França após a Segunda Guerra Mundial com o objetivo de estimular as atividades comerciais no interior das províncias e na periferia das grandes cidades destruídas pela guerra. Com o crescimento da atividade turística e em função da riqueza cultural e paisagística destas regiões, tais atividades começaram a ser utilizadas como fator de integração e inclusão social entre as populações regionais, caracterizando-as, assim, como atividades populares e democráticas.

Atualmente, os Esportes Populares são praticados em 54 países, sempre organizadas localmente em circuitos, regionalmente em federações, nacionalmente e no continente em confederações e com a normatização internacional do IVV - Internacionaler Volksporter Verbunder, com sede na Alemanha.

No Brasil, em 2006, fundou-se a ANDA BRASIL - Confederação Brasileira de Esportes Populares, Caminhadas na Natureza e Inclusão social, no estado do Rio de Janeiro. A entidade não-governamental organiza e cadastra os circuitos nacionais, sendo que, atualmente, existem mais de 500 circuitos cadastrados em todo o Brasil.